O termo dragagem é, pordefinição, a escavação ou remoção de solo ou rochas do fundo de rios, lagos, eoutros corpos d’água através de equipamentos denominados "draga", a qual é,geralmente, uma embarcação ou plataforma flutuante equipada com mecanismosnecessários para se  efetuar a remoção do solo. Os principais objetivos dadragagem são o aprofundamento e alargamento de canais em rios, portos e baías; aconstrução de diques e preparar fundações para pontes e outras estruturas. Oprocesso de dragagem também é utilizado para a exploração de depósitos minerais,diamantes e recursos marinhos de valor comercial tais como alguns tipos demoluscos (Compton’s Encyclopedia, 1998).

Os historiadores relatam que adragagem é uma arte muito antiga. Vestígios do trabalho humano envolvendotécnicas primitivas de dragagem foram encontrados em muitos locais da Terra etratam-se de sinais que datam milhares de anos antes de Cristo. Em taiscircunstâncias, a embarcação era, provavelmente, uma canoa e o meio de escavaçãouma pá manuseada por uma pessoa. Na Grécia antiga, eram construídos canaisartificiais com fins de irrigação e também para unir corpos d’água, como é ocaso de traços encontrados indicando ter havido canais de diversas épocas dahistória e que ligavam o Rio Nilo ao Mar Vermelho. Também, dados históricosrelatam a construção do canal da Babilônia, construído pelo Rei Nabucodonossor,e que unia os rio Tigre e Eufrates (Bray, 1997 e Compton’s Encyclopedia, 1998).

O mais longo e mais velho canalainda existente é o Grande Canal da China, com mais de 1.600 km de extensão eque levou cerca de 2.000 anos para ser construído (suas obras iniciaram noséculo 7 AC e terminaram por  volta do ano 1280 DC). Na Europa, ospioneiros na construção de canais foram os italianos, porém os franceses prezampela quantidade e extensão de seus canais. Atualmente, os holandeses são os quemais investem em tecnologia para a construção de canais para a drenagem de seuterritório. Todos os grandes sistemas hídricos do norte da Europa estãointerconectados por canais artificiais (Compton’s Encyclopedia, 1998).

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s