A Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa) apresentou, nesta segunda-feira (17), o Projeto de Expansão do Porto de Barra do Riacho, com previsão de investimentos de R$ 2,5 bilhões. O evento reuniu empresários, autoridades e representantes de entidades do segmento portuário.

Grande extensão de área em Barra do Riacho, localizada em Aracruz, foi destinada ao projeto aberto à iniciativa privada, via concessões. Atualmente, Barra do Riacho abriga empreendimentos de Portocel (terminal privado de celulose) e da Petrobras (terminal de gás e combustível).

O local tem condições de receber empreendimentos diversos, como a implantação de fábricas e terminas de cargas gerais e contêineres, pois é atendido pelos modais ferroviário e rodoviário, além de contar com enorme área de armazenagem e molhes de proteção. De acordo com estudos realizados pela Codesa, a expansão deve gerar 3.600 empregos diretos e 14.000 indiretos na fase de obras, e 1.400 empregos diretos e 3.800 indiretos na fase operacional. A previsão é que no início de 2018 comecem as operações e haverá condições de atracação de navios de até 400 metros, considerados de grande porte.

Para o presidente da Codesa, Luis Claudio Montenegro, é preciso ocupar áreas públicas dentro do porto organizado de Vitória para gerar oportunidades. "Com a disponibilização do espaço, podemos ter vários contratos de utilização de Barra do Riacho pela iniciativa privada, local que conta com vasta infraestrutura"€.