O Porto de Maceió está localizado entre as praias de Pajuçara e Jaraguá, na área leste da cidade de Maceió, Alagoas.

 

É administrado pela Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern), que também é responsável pelo Porto de Natal e pelo Terminal Salineiro de Areia Branca.

 

Sua carga principal é o açúcar, que representa 60% de toda a movimentação. Anualmente são exportadas cerca de 1 milhão 800 mil toneladas do produto para a Rússia.

 

Desde janeiro de 2004, o superintendente do porto é o engenheiro agrônomo Domício José Gregório Arruda Silva, de 37 anos. Ele concedeu entrevista para a série de reportagens Portos do Brasil.

 

PortoGente: Qual é a posição de Maceió no ranking brasileiro?

Domicio Silva: Na verdade não saberia informar a nossa posição no ranking. Entretanto, asseguro que todo o trabalho realizado no Porto de Maceió e a nossa sempre crescente capacidade de exportação fazem com que o terminal tenha uma significativa parcela de representação na economia do país. Uma mostra disso é que movimentamos cerca de três milhões de toneladas de produto.

 

PortoGente: O que está sendo feito em infra-estrutura portuária?

Domicio Silva: Para oferecer uma melhor infra-estrutura e aumentar a movimentação, estamos adquirindo novos equipamentos e construindo o cais de contêineres, que  vai aumentar a competitividade com os portos vizinhos e, conseqüentemente, atrair mais cargas.

 

PortoGente: Como estão as obras do terminal de contêineres?

Domicio Silva: Essa é uma obra de R$ 46,5 milhões, que estava parada desde dezembro de 2003. Na primeira etapa foram gastos R$ 15 milhões. A ordem de serviço para retomada já foi assinada pelo presidente da Codern, José Walter de Carvalho. Acredito que estará começando em meados de janeiro. Nessa nova fase serão R$ 5 milhões, já liberados pelo Governo Federal.

 

PortoGente: Qual é o ponto fraco da logística?

Domicio Silva: No trabalho que buscamos realizar no porto e na busca de aumentar a movimentação, encontramos grande problema exatamente na falta de um terminal de contêiner. Estamos também com dificuldade devido à ausência de escala de navio. Esses dois fatores têm nos levado a perder cargas para o porto de Suape, em Pernambuco.

 

PortoGente: O que é feito para atrair novos negócios?

Domicio Silva: Nosso foco para buscar mais clientes é divulgar o potencial e as vantagens de exportar pelo Porto de Maceió. Para isso estamos investindo na participação em feiras para exportadores, promoção de eventos para potenciais clientes e parcerias com Sebrae, Sesi e secretaria estadual de indústria e comércio.


PortoGente:
Qual o índice de acidentes no porto?

Domicio Silva: Nesta questão dedicamos uma atenção especial. Uma mostra do trabalho preventivo que estamos realizando é que durante todo ano de 2005 registramos apenas dois acidentes sem vítimas fatais.

           

PortoGente: Como é a relação com o meio ambiente?

Domicio Silva: Temos uma preocupação muito grande com as questões ambientais. Nosso porto funciona com todas as licenças expedidas pelos órgãos envolvidos com o meio ambiente. E até o momento não registramos qualquer problema.

 

PortoGente: Como é feita a integração Porto-Cidade?

Domicio Silva: O Porto de Maceió está localizado no bairro histórico de Jaraguá. Nesse momento estamos envolvidos com o projeto de resgatar a memória e a importância histórica do porto para a capital alagoana. Temos uma boa relação com a prefeitura municipal e a sociedade, que sempre estão envolvidas nas discussões sobre a relação e integração Porto-Cidade.

 

PortoGente: Qual será o futuro do porto? Há metas em longo prazo?

Domicio Silva: O futuro está cada vez mais ligado a granéis sólidos, especialmente açúcar. Acredito que a tendência é o terminal se especializar nesse tipo de produto, inclusive modernizar o terminal açucareiro. Creio também no crescimento da movimentação de granéis líquidos, impulsionada pela diversificação dos combustíveis alternativos (álcool e biodiesel). Em longo prazo temos o projeto de ampliação do terminal açucareiro e a ampliação da tancagem de combustíveis.

Website: www.portodemaceio.com.br

Fotos: Assessoria de Comunicação da Codern

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s