A Datamar, consultoria especializada na análise de comércio exterior via modal marítimo, lançará em março o ECSA Container Terminals Report 2019 (Relatório de Terminais de Contêineres ECSA 2019), com informações atualizadas sobre 22 terminais no Brasil, 8 na Argentina e 2 no Uruguai.

Produzido em parceria com experientes consultores internacionais e economistas marítimos, o relatório, que terá versão impressa e eletrônica, faz uma análise detalhada dos terminais de contêineres na Costa Leste da América do Sul, traçando a previsão de demanda e capacidade por região para os próximos dois anos, o planejamento das autoridades portuárias para concessões de terminais, as novas configurações dos serviços dos armadores, as restrições portuárias frente ao aumento do tamanho dos navios, a visão dos terminais sobre a economia e o ambiente de negócios, infraestrutura e equipamentos.

“Trata-se de um relatório independente, que envolve profissionais com vasta experiência em consultoria marítima, para garantir uma avaliação rigorosa de todos os terminais de contêineres no Brasil, Argentina e Uruguai. O ECSA Container Terminals Report 2019 levantou dados em profundidade, por meio de entrevistas com as autoridades de cada um dos terminais”, explica Andrew Lorimer, diretor da Datamar e responsável pelo relatório, que tem como público-alvo os portos e terminais, armadores, agências marítimas, agentes de cargas, importadores e exportadores, bancos e investidores, consultorias de gestão, autoridades governamentais, fundos de private equity e Universidades.

Detalhes do relatório

  • Previsão de demanda e capacidade por região nos próximos dois anos

Avalia o histórico dos últimos anos, as previsões de taxa de crescimento regional do PIB, os fatores políticos e econômicos, bem como as restrições dos comércios para as grandes indústrias regionais.

  • Planejamento das autoridades portuárias para concessão de terminais

O efeito sobre os terminais dos planejamentos realizados por parte das autoridades portuárias. Os possíveis desfechos das situações enfrentadas pelos terminais e o efeito sobre seus planos de investimento e expansão.

  • Novas configurações de serviços dos armadores em cada terminal:

Atualizações, alinhamento frente às alianças globais, performance dos serviços e possíveis restriçõs de mercado por agências concorrentes.

  • Possíveis restrições portuárias frente ao aumento do tamanho dos navios:

Como a chegada de navios maiores à Costa Leste da América do Sul pode impactar os terminais. As características portuárias que podem fazer a diferença neste cenário.
 

  • Dados confiáveis e atualizados de movimentação, infraestrutura e equipamentos:

Dados recebidos diretamente dos armadores e terminais. Traz análises de demanda, capacidade, movimentação de longo curso, cabotagem, cheios, vazios, transbordos, mercadorias, acessibilidade naval, infraestrutura, equipamentos, serviços e rotas.

Planejamento do Relatório:

  • Nota do editor
  • Economia, Comércio e Regulamentação
    • Economia
    • Comércio
    • Regulamentos
  • Análise e previsão de contêineres:
    • Análise e Movimentação
    • Previsão
  • Previsão de terminais:
    • Visão Global
      • Autoridade Portuária e Modelo de Negócios
      • Terminais e Competitividade na sua região
  • Folha informativa
  • Tráfego de contêineres
  • Composição de Tráfego
  • Commodities
  • Shippers
  • Consignatários
  • Serviços dos armadores
  • Armadores
  • Análise da navegação
    • Visão geral
    • Regiões
    • Previsão
  • Conclusões
Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

*Todo o conteúdo contido neste artigo é de responsabilidade de seu autor, não passa por filtros e não reflete necessariamente a posição editorial do Portogente.

"*O Dia a Dia é o editorial do Portogente publicado de segunda a sábado e expressa fielmente a posição coletiva dos responsáveis pela redação do website"

  escreva corporativas