De grande importância para a região Norte do país, o Porto de Manaus é o maior porto flutuante do mundo. O terminal compreende quase a totalidade do território dos estados do Amazonas, Roraima e Rondônia. Uma grande variedade de acessos, que incluem os modais rodoviário, marítimo e fluvial, permite a importação de insumos que alimentam o Pólo Industrial de Manaus (Zona Franca).

Com investimentos à vista para expandir o setor de turismo aquaviário, o Porto de Manaus está localizado na margem esquerda do rio Negro. A Sociedade de Navegação, Portos e Hidrovias do Estado do Amazonas (SNPH) cuida da infra-estrutura do porto e garante que, apesar da dificuldade de aumentar a área de contêineres e de mercadorias em geral o turismo irá ganhar muito com os investimentos previstos para o próximo ano.

De acordo com o diretor comercial do Porto de Manaus, Carlos Alexandre de Carli, a temporada de navios de cruzeiros teve a escala de 30 embarcações em Amazonas. Um aumento de 20% em comparação à temporada anterior. A reportagem de PortoGente conversou com Carlos Alexandre. Ele deu detalhes as dificuldades enfrentadas pelo porto e informações sobre movimentação, investimentos e meio ambiente.

PortoGente - Qual o perfil do Porto de Manaus?
Carlos Alexandre - No setor de mercadorias, o Porto de Manaus é utilizado especialmente na importação de insumos para o Pólo Industrial de Manaus que produz para o mercado interno brasileiro. Além disso, o Pólo fabrica produtos de primeira linha que são exportados para todo o planeta. Na vertente de cabotagem, o porto recebe todo o insumo para fornecimento do mercado interno no Estado do Amazonas. Já na área de turismo, o Porto de Manaus cresce a cada dia: é, hoje, o maior porto turístico de pax longo curso do Brasil, sendo 90% das escalas/ano de pax internacionais e 10% de pax nacionais. O Porto de Manaus tem um projeto de investimento de cerca de R$ 21 milhões em um complexo turístico (Boothline) com prazo de implantação previsto para final de 2007.

PortoGente - Quais são as principais vantagens competitivas perante a outros terminais portuários?
Carlos Alexandre - Segurança, preço, qualidade de atendimento, e preocupação com o cliente, além de ser o único porto legalmente autorizado a movimentar cargas para terceiros.

PortoGente - Quais são as características do porto que o diferencia dos demais terminais brasileiros?
Carlos Alexandre - O Porto de Manaus é, simplesmente, o maior porto flutuante do mundo. Ele possui sua movimentação voltada para o abastecimento da única Zona Franca do Brasil e a maior de toda a América do Sul.

PortoGente - Quais as dificuldades enfrentadas pelo porto?
Carlos Alexandre - Enfrentou e ainda enfrenta problemas de relacionamento com as Autoridades do Estado do Amazonas, devido a um processo iniciado em 2001 contra a licitação, e contra os investimentos internacionais na melhoria do turismo na cidade de Manaus.

PortoGente - Como é a relação entre Autoridade Portuária e os terminais privados?
Carlos Alexandre - No momento há um conflito entre eles. Os portos privados estão movimentando cargas de terceiros e passando por cima das fiscalizações efetuadas pela Sociedade de Navegação, Portos e Hidrovias do Estado do Amazonas, que é a Autoridade Portuária Estadual. Isso gera uma concorrência
desleal e prejudica o porto.

PortoGente - Estão sendo feitos na infra-estrutura do porto?
Carlos Alexandre - Sim, está prevista para esse ano a adequação às normas do sistema ISPS-Code. Há, também, a possibilidade de se implantar um scanner de contêineres no porto.

PortoGente - Que tipo de embarcações o Porto de Manaus recebe?
Carlos Alexandre - Navios de carga de longo-curso e embarcações que realizam cabotagem. Recebemos também navios de cruzeiros que trazem mais de vinte mil turistas por temporada e movimentam o comércio voltado para estrangeiros, além de barcos regionais que trabalham para o mercado interno.

PortoGente - A maior parte da movimentação provém de exportação ou de mportação?
Carlos Alexandre - De importação principalmente de mercadorias provenientes de hubs no Caribe e na América do Norte.

PortoGente - Como é trabalhada a questão da preservação do meio ambiente?
Carlos Alexandre - O porto público possui todas as licenças ambientais necessárias para o funcionamento adequado.

PortoGente - Há espaço físico para que o porto possa crescer e se expandir?
Carlos Alexandre - Existe na área de turismo. No entanto, temos problema de crescimento na área de contêineres devido ao posicionamento do porto no centro da Cidade de Manaus. Apesar disso, estamos estudando um projeto junto a um operador portuário para expansão da área do porto público.

PortoGente - Como é o investimento no porto público? A área é ominada pelo setor privado?
Carlos Alexandre - Sim, 100% do investimento é privado.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s