Crises de refugiados, guerras comerciais, ameaças militares e falta de confiança entre as principais potências mundiais. O novo governo brasileiro que tomou posse em janeiro terá pela frente um cenário político-econômico instável e delicado nas relações internacionais.

trump

O panorama favorável que beneficiou outros governos no passado recente já não existe mais. A nova realidade global vai exigir muita atenção. A política externa deixou de ser um tema secundário para os presidentes em início de mandato. O momento é outro e o mundo de hoje exige bastante profissionalismo.

O alerta foi feito pelo professor Celso Lafer, ministro das Relações Exteriores no governo Fernando Henrique. Para ele, o momento delicado que vivemos requer liderança. "Ninguém pode viver hoje em dia em isolamento. É preciso ter um presidente da República que saiba o que é o mundo e saiba como orientar o Brasil no mundo", disse, em recentes debates na comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado.

O unilateralismo de Donald Trump, presidente dos EUA, por exemplo, vai exigir muita reflexão do governo brasileiro, como alerta o professor Alexandre Uehara, doutor em ciência política pela Universidade de São Paulo (USP): "Creio que o presidente Trump tem causado várias ondas de instabilidade. As sobretarifas que ele estabeleceu causaram bastante distúrbio e isso também vai ser um desafio para o Brasil."

* Com informações da Agência Senado

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

"*O Dia a Dia é o editorial do Portogente publicado de segunda a sábado e expressa fielmente a posição coletiva dos responsáveis pela redação do website"