Está precisando gastar menos, mas não vê saída para diminuir as despesas? Neste artigo, vamos lhe ajudar a reajustar seus gastos e melhorar a sua condição financeira. Reajustar os custos é fundamental para garantir que as contas continuem dentro do orçamento.

Para não se atolar nas dívidas, é preciso encontrar maneiras de reajustar os gastos. Sempre é possível reduzir os valores de parcelas de empréstimos e financiamentos, contas mensais fixas e outros custos. Confira, abaixo, quatro formas de reajustar as suas despesas:

Renegocie suas dívidas 

Quem está começando a acumular dívidas deve renegocia-las antes que seja tarde demais. Se você deixou de pagar apenas algumas parcelas de um empréstimo ou financiamento, mas honrou boa parte do pagamento, terá crédito no banco. 

Reúna-se com seu gerente e apresente os motivos pelos quais você não está mais conseguindo honrar o compromisso. Se você ficou desempregado ou sua renda diminuiu nos últimos meses, terá como comprovar que deixou de pagar por não ter condições. 

Ao conversar com o seu gerente, abra caminho para uma renegociação. Busque alongar o pagamento da dívida, deixando de pagar algumas parcelas futuras. Também é possível negociar uma redução das parcelas durante um período até que você consiga se restabelecer. 

Use a portabilidade para diminuir dívidas

A portabilidade de crédito é uma das melhores formas de diminuir suas dívidas. Com os cortes consecutivos na taxa Selic, fixada em 2,25% ao ano, no momento, muitas pessoas estão pagando juros bem maiores do que deveriam. 

Um exemplo claro das vantagens da portabilidade é o possível barateamento do financiamento imobiliário. Dados do Banco Central (BC) apontam que 570 mil contratos de financiamento têm taxas de juros acima de 10%. O BC afirmou que os contratos firmados em 2019 têm taxas de juros iguais ou abaixo de 9,1%. 

Atualmente, a regulamentação permite a portabilidade. Basta que você procure por outra instituição que lhe ofereça melhores condições de pagamento e aceite pegar a dívida. A portabilidade lhe ajuda a baratear a dívida, ganhando mais fôlego no seu orçamento.  

Troque empréstimos mais caros por mais baratos

Outra alternativa para reajustar gastos é trocar empréstimos mais caros por mais baratos. Há modalidades bem vantajosas em relação às taxas de juros e ao prazo de pagamento. 

Se você fez um empréstimo pessoal e está com a situação apertada, trocá-lo por outra modalidade mais vantajosa pode ser uma saída para aliviar o orçamento. Você pode optar, por exemplo, por fazer um refinanciamento de veículo ou de um imóvel. 

Essas modalidades de empréstimo são excelentes para baratear dívidas. O refinanciamento é uma operação que libera um bom montante de crédito, tem prazo estendido de pagamento e taxas de juros baixas. Isso ocorre porque, nele, você dá uma casa ou um veículo como garantia. 

Nestes casos, o bem oferecido fica alienado ao banco até o fim do pagamento. Isso faz com que a instituição ofereça melhores condições para o empréstimo. Fazer um refinanciamento é uma maneira de pagar a dívida mais cara do seu empréstimo pessoal, trocando-a por uma menor e com melhores condições de pagamento. 

Pesquise os preços dos serviços fixos

Uma dica mais simples de reajustar os seus gastos sem recorrer ao banco é pesquisar preços de serviços fixos da sua região. Com uma boa procura, você pode conseguir baratear contas importantes, como internet, garagem, telefone, entre outras. 

A dica é pesquisar bastante os valores de todos os serviços possíveis. Compare o que está sendo ofertado e os preços das empresas da sua região. Assim, você pode trocar o gasto atual por um menor e manter o serviço. 

Em alguns casos, ao pedir cancelamento para a empresa contratada, você pode receber uma proposta melhor. Oferecer condições mais vantajosas é um ato comum dos atendentes para evitar cancelamentos.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*Todo o conteúdo contido neste artigo é de responsabilidade de seu autor, não passa por filtros e não reflete necessariamente a posição editorial do Portogente.

O que você achou? Comente