Transporte / Logística

Após avaliar os estudos que realizou para detectar as suas necessidades de transporte marítimo para o período de 2010 a 2020, a Petrobras traça seu planejamento estratégico com o intuito de fortalecer a atuação no mercado internacional e incentivar a cabotagem e a construção de estaleiros em território brasileiro. Durante a apresentação do balanço sobre o programa Empresas Brasileiras de Navegação (EBN), realizada nesta quarta-feira (2), no Rio de Janeiro, o diretor de Abastecimento da estatal, Paulo Roberto Costa, disse esperar que a Petrobras diminua paulatinamente a dependência externa no atendimento ao transporte de cabotagem, que hoje representa 80% do transporte marítimo realizado pela companhia.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
A Companhia Docas da Bahia (Codeba) quer obter até 2012 as licenças ambientais para os portos de Salvador, Aratu e Ilhéus operarem em conformidade com a legislação ambiental brasileira. Segundo o presidente da estatal, José Rebouças, além da obtenção da licença, o objetivo da Codeba é manter uma equipe interna preparada para lidar com gestão ambiental, saúde ambiental e segurança do trabalho.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
A julgar pelos números do Centro Nacional de Navegação (Centronave), o ministro dos Portos Leônidas Cristino terá muito trabalho pela frente. A entidade aponta que o índice de cancelamento de escalas de navios em portos brasileiros foi alarmante em 2010, com taxa de 10% no Porto de Santos, o maior do Brasil, e percentual superior a isso em terminais do Sul do País.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Elias Gedeon é o diretor-executivo do Centro Nacional de Navegação (Centronave), associação fundada em 1907 para representar as empresas de navegação no Brasil. Conhecido por não ter papas na língua, ele conversou com o Portogente sobre as perspectivas para o setor aquaviário em 2011.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
O secretário de Infraestrutura e Logística do Estado do Rio Grande do Sul, Beto Albuquerque, expõe ao PortoGente as medidas emergenciais que o governo gaúcho irá adotar para superar gargalos logísticos, como a duplicação de rodovias, a dinamização de hidrovias e garantir que o Porto do Rio Grande seja o “hub port” do Mercosul.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s