Mais 25 quilômetros de pistas duplicadas foram liberados na BR-163 no sul de Mato Grosso. O novo trecho que já está à disposição dos usuários vai do terminal de grãos da América Latina Logística (ALL), no km 95, até o km 70 da rodovia. Até o final do ano, a Rota do Oeste, concessionária responsável pelo trecho, deve liberar os cerca de 70 quilômetros restantes por etapas, concluindo o trabalho de duplicação na região.

Os usuários que passarem pelo trecho devem redobrar a atenção por conta das mudanças no tráfego e das obras de recuperação estrutural do pavimento na pista já existente que continuam, mesmo com a liberação da via nos dois sentidos.

Obras na rodovia - Esse é o segundo segmento de rodovia duplicado. O primeiro trecho de 22,5 quilômetros, entre Rondonópolis e o terminal ferroviário, foi aberto em outubro deste ano após ser totalmente recuperado. Ambos os sentidos da via estão adaptados ao padrão de qualidade estabelecido pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) para rodovias federais, com duas faixas de rolamento de 3,6 metros, acostamento à direita no mesmo nível da pista com 2,5 metros de comprimento, e recuo de 0,6 metros à esquerda da pista.

Também estão em fase de conclusão as obras de mais de 15 pontes, viadutos e dispositivos de acesso em desnível. Dois deles, no km 107 da BR-163, no entroncamento com a MT-471, e no km 102, que dá acesso ao Aeroporto de Rondonópolis, já foram entregues.

Concessão – A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), criada em 2001, regula e fiscaliza a exploração de infraestrutura e prestação de serviços de transporte terrestre, inclusive contratos já celebrados antes da sua criação, resguardando os direitos das partes e o equilíbrio econômico-financeiro dos respectivos acordos.

Com 850,9 quilômetros de extensão, a BR-163/MT foi concedida para iniciativa privada com o objetivo de exploração da infraestrutura, em 20 de março de 2014, pelo período de 30 anos. A licitação fez parte da 3ª etapa do programa de concessões rodoviárias.

Fonte: ANTT, com informações da concessionária Rota do Oeste.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

O que você achou? Comente