Smartphone de 2019 ainda é o melhor custo-benefício da Apple.

Não é de hoje que a Apple surpreende o mercado e os fãs da marca com aparelhos de design refinado, hardware de última geração e atualizações do iOS. Com o lançamento do iPhone 11 em 2019 não foi diferente. Em 2021, mesmo com a chegada do iPhone 12, o modelo antecessor continua sendo o favorito dos consumidores da Apple.

Descubra a seguir algumas das principais características que o fazem ser tão popular, considerando preço, desempenho e suas diferentes versões de cores e funcionalidades.

Design: o que Apple sabe fazer melhor

Mesmo quem não consome os produtos Apple — seja por falta de afinidade ou pelos preços ainda salgados no Brasil — elogia o design dos aparelhos da marca. No iPhone 11, algumas mudanças geraram reações das mais diversas, mas é verdade que ele apresentou o futuro dos smartphones.

A traseira de vidro, que passou a ser compatível com carregamento por indução, trouxe uma cara ainda mais sofisticada para o produto. Há, agora, uma cartela variada de cores, para agradar a todos os gostos.

Na tela, as 6,1 polegadas da versão ''padrão'' de LCD entregam uma experiência bastante satisfatória. O usuário não consegue identificar píxels na tela a olho nu, e a visualização de vídeos e jogos possui um desempenho capaz de competir diretamente com as versões pro. Falando nelas, a cor verde meia-noite ficou exclusiva para os modelos iPhone 11 Pro e Pro Max.

11, 11 Pro e 11 Pro Max

A família do iPhone 11 foi a primeira a apresentar os modelos Pro dentro de uma geração. Como o próprio nome diz, o modelo Pro traz funcionalidades excepcionais, com upgrades na tela e também nas câmeras traseiras.

O iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max receberam câmera tripla (grande-angular, ultra-angular e teleobjetiva), todas com 12MP. A experiência é de um sistema profissional de câmeras, com dupla estabilização de imagem e gravação de vídeos 4K a 60FPS. As telas de 6,1; 5,8 e 6,5 polegadas respectivamente, oferecem opções para diferentes perfis de público.

Chip A13 Bionic

Atualmente a Apple oferece os chips mais avançados do mercado de smartphones, com capacidade de processamento suficiente para rodar os jogos mais pesados. O chip A13 Bionic foi desenvolvido especialmente para que os modelos Pro e Pro Max oferecessem o máximo de desempenho aos usuários.

Focando em consumidores profissionais, o iPhone 11 Pro e Pro Max permitem a edição de imagens e vídeos em tempo real, sem interrupções causadas por superaquecimento ou travamentos inesperados.

Telas

As telas da família iPhone 11 não tiveram grandes mudanças com relação à geração anterior. O iPhone 11 manteve a tela LCD, com uma melhoria na profundidade dos tons escuros. O modo noturno surgiu nessa geração, melhorando o desempenho da bateria ao longo do dia.

Nas versões Pro e Pro Max as telas receberam a tecnologia OLED, que permite ainda mais profundidade de preto, chegando ao ''preto absoluto'', e com qualidade de imagem superior, dando conta da exigência de quem procura essas duas versões.

Bateria

A bateria foi um dos grandes avanços da geração 11, atraindo o público que antes via nos iPhones um desempenho de energia a desejar. Seguindo as especificações técnicas, a duração da bateria em um dia inteiro varia de acordo com os modelos:

  • iPhone 11: 17 horas de reprodução de vídeos sem intervalos;
  • iPhone 11 Pro: 18 horas de reprodução de vídeos sem intervalos;
  • iPhone 11 Pro Max: 20 horas de reprodução de vídeos sem intervalos.

No final de 2020, o anúncio do novo iPhone 12 gerou muita ansiedade nos fãs e haters da marca. Os preços, considerados altos, sobretudo no Brasil, fizeram com que muitas pessoas permanecessem ou optassem pelo iPhone 11.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*Todo o conteúdo contido neste artigo é de responsabilidade de seu autor, não passa por filtros e não reflete necessariamente a posição editorial do Portogente.

O que você achou? Comente