Aparelhos com preços acessíveis e capazes de realizar as tarefas do dia a dia são o principal diferencial da marca.

A Motorola é uma das fabricantes de smartphones mais conhecida pelos brasileiros. Ela já estava presente no país ainda na era dos primeiros celulares, quando rivalizava com a Nokia pelo domínio do mercado de telefone portátil no país.

Depois de perder espaço, ela acabou sendo adquirida pela Google. Isso permitiu que a Motorola comercializasse smartphones com o sistema operacional Android, sendo uma alternativa de compra além da Samsung. Em 2014, ela foi comprada pela marca chinesa Lenovo e passou a ter um novo foco de vendas: os mercados emergentes.

Custo-benefício

Por causa desta estratégia, a Motorola conseguiu recuperar a sua popularidade no mercado brasileiro. O principal trunfo da empresa é o custo-benefício envolvendo a aquisição dos aparelhos. Os dispositivos da marca não costumam ser lembrados por grandes inovações tecnológicas, mas conseguem aliar preço acessível a excelentes funcionalidades.

Assim, a companhia entrega aparelhos que dão conta do recado para a realização das tarefas diárias. Para muitos consumidores, isso é o suficiente, sendo que o preço mais em conta em relação às rivais acaba pesando para que muitos optem pela compra dos smartphones da Motorola.

Isso é ainda mais perceptível no caso de modelos de entrada, ou seja, aqueles mais básicos, e nível intermediário, em que a marca é uma das mais predominantes. Esse é o caso da linha Moto G, a mais popular da empresa, feita justamente para suprir essa área.

Personalização

Outro ponto em que a empresa se destaca é a possibilidade de personalização dos aparelhos. Isso era algo que já estava presente no DNA da marca desde a época dos primeiros celulares, permanecendo na era dos smartphones.

Nesse sentido, o principal esforço da marca é o Moto Maker, um sistema que permite ao usuário personalizar os dispositivos da linha Moto. Com ele, é possível que a pessoa escolha as cores da parte frontal e traseira, assim como uma versão com TV ou não, além de permitir adicionar uma capa protetora e até gravar textos.

Opções

Para quem tem interesse em algum aparelho da Motorola, vale a pena conhecer as opções disponíveis. Os modelos mais simples são da família Moto E, com preço que varia de R$ 700 a R$ 1.200. São celulares para uso mais simples e básico, não sendo uma boa opção se foco for jogar games ou usar aplicativos pesados.

A bateria desses modelos varia entre 4000 mAh e 5000 mAh, o que garante o manuseio por um bom tempo. A memória de 1 GB de RAM melhora o desempenho, enquanto as câmeras vão de 8 MP até 13 MP, o que pode render boas fotos. Por fim, o espaço de armazenamento interno não é dos maiores: apenas 16 GB.

Já a linha Moto G traz mais benefícios, sendo uma excelente escolha para quem tem mais dinheiro disponível para investir. A tela dos aparelhos tem resolução HD, enquanto a memória RAM varia de 2 a 4 GB. O armazenamento pode ser de 32 GB ou 64 GB, o que é bastante espaço para guardar fotos e vídeos, além de instalar aplicativos. A faixa de preço é de até R$ 1.500.

Agora, no caso de quem procura uma opção mais top, vale a pena consultar a linha Moto Z, que é intermediário-premium. Os aparelhos são recomendados para usuários mais exigentes. O Moto Z3 Play, por exemplo, tem duas câmeras traseiras, de 12 MP e 5 MP. A memória RAM vai de 4 a 6 GB, enquanto o armazenamento varia de 64 a 128 GB.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*Todo o conteúdo contido neste artigo é de responsabilidade de seu autor, não passa por filtros e não reflete necessariamente a posição editorial do Portogente.

O que você achou? Comente