Em 2019, o Porto Público de Porto Velho registrou, através dos dados consolidados do Sistema de Desempenho Portuário (SDP), da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ), a movimentação de mais de 2.470 milhões de toneladas, sendo que 75% desse montante é proveniente do escoamento de grãos sólidos, representando 1.928 milhões de toneladas.

Os dados alimentados no sistema apontam o crescimento de 11% do volume de carga no Porto Público quando comparado ao mesmo período de 2018. Segundo o diretor presidente da Sociedade de Portos e Hidrovias do Estado de Rondônia (SOPH), Amadeu Hermes Santos da Cruz, os números são positivos e superam a estimativa de crescimento. “A força do agronegócio do país é percebida quando publicamos os números oficiais da movimentação portuária. Rondônia, através do Porto Organizado dispõe a melhor estrutura para escoar cargas diversificadas, recinto alfandegado e atende todas as exigências da legislação”, afirmou.

Para o diretor de Fiscalização e Operação, Fernando César Ramos Parente, a operacionalização de container também representa grande avanço. “Enquanto em 2018 tivemos a movimentação de 25 mil toneladas em carga conteinerizada, que representa cerca de 1.700 unidades que passaram pelo Porto Público de Porto Velho, temos em 2019 um aumento de quase 200%. Registramos a movimentação de aproximadamente 66 mil toneladas em carga conteinerizada, onde são necessários cerca de 3200 unidades de contêiner para escoar os produtos”, apontou Fernando.

No terminal portuário, diariamente circulam em média mais de 300 carretas, transportando os mais variados tipos de cargas: soja, milho, cimento, carnes, fertilizantes, alimentos perecíveis e não perecíveis, contêineres, automóveis e cargas gerais. Esses produtos, abastecem o mercado regional e internacional, especificamente os grãos que saem de Porto Velho até Itacoatiara- Amazonas, pela Hidrovia do rio Madeira.

Localização do Porto

Por estar posicionado estrategicamente, o Porto Público Estadual, tem se destacado no escoamento de produções regionais e nacionais, apresentando vantagens competitivas que possibilitam atrair novos importadores e exportadores.

 

Texto:

Assessoria de Comunicação –

Rafaela Schuindt

Jornalista MTB 977/RO

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

*Todo o conteúdo contido neste artigo é de responsabilidade de seu autor, não passa por filtros e não reflete necessariamente a posição editorial do Portogente.

  escreva corporativas