A Wolpac, uma das marcas mais reconhecidas no mercado de controles de acesso na América Latina, também faz parte do novo projeto da Globo, o MG4, três estúdios integrados aos Estúdios Globo, o maior complexo de produção de conteúdo da América Latina. O conjunto de três estúdios, inaugurado no início de agosto, conta com 12 novas catracas da Wolpac, que se somam a mais de 35 equipamentos implantados em suas outras unidades.

Com setores de produção e armazenagem, o chamado Módulo de Gravação 4 (MG4) ocupa uma área total de 26 mil metros quadrados. Entre pesquisa e obras, foram cinco anos para concluir o projeto. A Wolpac acompanhou parte desse processo e realizou um estudo aprofundado antes de encontrar as melhores soluções para o espaço.

Um dos equipamentos escolhidos foi o Slim Evolution II. Moderno, é ideal para tráfego rápido, oferecendo conforto, segurança e praticidade aos usuários. Com display intuitivo com pictograma tricolor de última geração (Smart Display), permite a utilização de diferentes módulos de integração de leitores e controles operacionais conectados a qualquer sistema. O equipamento também possui as tecnologias Comfort Pass de amortecimento de giro, Double Lock para travamento por meio de dois trinques, IS System com monitoramento de passagem por sensores, Emergency System e Waterproof, o que o torna o mais completo de sua categoria.

Para o acesso de Pessoas com Deficiência, o equipamento utilizado foi o Wolgate III, que possibilita uma passagem mais confortável e segura. O modelo conta com acionamento motorizado para abertura e fechamento, possui acesso mais ergonômico do usuário ao leitor, além das vantagens Double Lock, IS System , Emergency System e SmartDisplay.

“A Globo, que já é nossa cliente há 15 anos, nos procurou pela qualidade do serviço, pela confiabilidade e pelo suporte que ofertamos. Eles precisavam de controles de acesso robustos, capazes de se integrar com os mais tecnológicos sistemas de gestão por software e de suportar um alto fluxo”, explica Alan Lourenço, gerente Comercial da Wolpac.

O principal fator para a escolha de um controle rígido e robusto para as entradas e saídas é a necessidade de manter a solução em operação para o alto fluxo de usuários, oferecendo conforto e contribuindo diretamente para a segurança da instituição. “Além disso, essa opção também evita o acesso de pessoas não autorizadas, que possam facilitar o vazamento de informações sigilosas, como cenas específicas de produções ou dados industriais”, completa Lourenço.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

*Todo o conteúdo contido neste artigo é de responsabilidade de seu autor, não passa por filtros e não reflete necessariamente a posição editorial do Portogente.

  escreva corporativas