O trabalhador da estrada: um mundo por conhecer

Especial para o Portogente Portogente publica a segunda matéria da série “Caminhoneiros/as na U...

Leia Mais

Gigantes de automóveis se juntam em parceria para construir postos de hidrogênio no Japão

Toyota, Nissan e Honda, os três grandes fabricantes de automóveis do Japão, se juntaram numa par...

Leia Mais

Blog do Bruno Merlin

Audiência pública sobre déficit no Portus será realizada dia 26 de junho

No próximo dia 26 de junho, terça-feira, será realizada uma audiência pública para debater a pre...

Leia Mais

Portos do Brasil

Seminário em Santos discute segurança portuária e estratégias contra o crime organizado

Realizado em Santos, cidade que abriga o principal porto brasileiro, o Seminário Regional de Segur...

Leia Mais

Nestes últimos dias estive entretida com os preparativos para o inicio do semestre letivo, que começou na terça-feira (03). Estive ocupada com a elaboração do plano de disciplina e da distribuição do conteúdo pelas semanas que teremos nos próximos quatro meses. Após esta preparação, me vi as voltas com a elaboração da primeira aula do semestre.

 

Neste semestre, ministro a disciplina de Metodologia das Ciências Sociais, que coloca os alunos para pensarem sobre os dilemas de se realizar uma investigação científica na área das Ciências Sociais. Sendo assim, pensei que seria interessante colocar na primeira aula a importância da pesquisa científica para a resolução de problemas práticos. Mas, será isso possível?

 

* Ausência de pesquisas prejudica definição de política para os portos

 

A pesquisa científica, na maioria dos casos e como colocam Booth, Colomb e Williams (2005), tem por objetivo a busca do conhecimento, sem precisar resolver problemas de natureza prática. Isto, pois, conhecer o fato isento das preocupações sociais, políticas, econômicas, permite ao pesquisador maior objetividade na obtenção dos resultados. Ou seja, as conclusões as quais a investigação pode chegar são mais objetivas e neutras, não tendendo a buscar contentar a gregos ou troianos.

 

Isto pode levar os mais pragmáticos a perguntar: qual o sentido de uma pesquisa que não visa a resolução de problemas práticos? Tem fundamento tal processo? E os cientistas podem dizer: sim. Isto porque todo conhecimento apreendido durante uma pesquisa científica é fruto da aplicação de métodos de pesquisa, que permite ao cientista sistematizar o conhecimento e disponibilizá-lo, não apenas para a comunidade científica, mas para todos aqueles que quiserem conhecer sobre determinado assunto.

 

Com o conhecimento sistematizado em mãos, políticos, ativistas e membros da comunidade civil podem planejar ações para interferência e resolução de problemas práticos. Desta forma, a pesquisa científica, que foi realizada em padrões objetivos, encontra seu lugar na sociedade e cumpre seu principal papel, o de auxiliar no desenvolvimento econômico, social e político da sociedade contemporânea.

 

Referência bibliográfica

BOOTH, W., COLOMB, G. & WILLIAMS, J. 2ª ed. A arte da pesquisa. São Paulo: Martins Fontes, 2005

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

noticias corporativas

Vídeo em destaque